Área de Concentração e Linhas de Pesquisa

  • Área de Concentração

Estudo das Organizações no Brasil

Aspectos do funcionamento e da estrutura das organizações atuantes em território nacional, Relações entre as diferentes funções organizacionais. Reflexões sobre as organizações brasileiras. Construções históricas relativas às organizações. Abordagens sobre o papel dos atores sociais: Estado, mercado e sociedade civil. Constituição de políticas públicas.

 

  • Linhas de Pesquisa

Administração Brasileira

Estudo das funções administrativas e organizacionais, suas grandes áreas de gestão organização, estratégia, pessoal, marketing, logística, finanças – tendo como referência a prática das empresas, sob as condições brasileiras. Considerando o histórico do Brasil e o seu presente econômico, social e político, esta linha desenvolve suas pesquisas partindo dos conhecimentos gerados em diferentes centros, mas principalmente em centros europeus e norte-americanos, porém os colocando no ambiente brasileiro e destacando as imbricações e sincretismos gerados por estas condições. Pretende-se aprofundar criticamente os conhecimentos em cada uma das dimensões indicadas, tendo em conta a observação das empresas brasileiras ou em solo brasileiro. Procura-se identificar os acertos e sucessos na implantação de práticas gerenciais, como também os problemas criados com as não-adequações. Nestes casos, tem-se também interesse em investigar as possibilidades de melhor aproveitamento dos conhecimentos gerados por outros centros, como também e principalmente gerar novos conhecimentos que possam enriquecer a preparação dos nossos administradores para a condução das organizações. A linha de Administração Brasileira busca, tratando das grandes dimensões gerenciais, combinar o conhecimento produzido e consagrado, sua ambientação às circunstâncias nacionais, a preocupação com o constante aperfeiçoamento e o senso de integração internacional dos negócios, no atual estágio do desenvolvimento brasileiro. Trata-se de uma linha de pesquisa crítica, mas desafiadora, no sentido de que a crítica na esfera da ciência deve ser ponto de partida para o aprimoramento e a transformação.

  • Docentes Permanentes:

Aurélio Lamare Soares Murta 

Denise Medeiros Ribeiro Salles

Eduardo Camilo da Silva

Gustavo de Oliveira Almeida (bolsista Programa de Pós-Doutorado da CAPES)

Isabel Balloussier Cerchiaro 

Joel de Lima Pereira Castro Junior

José Paulo Cosenza 

 Martius Vicente Rodriguez y Rodrigues

    •  Docentes Colaboradores:

Ariel Levy

João Alberto Neves dos Santos


Estado, Organizações e Sociedade

Análise da atuação do Estado em suas relações com as organizações e a sociedade civil, e vice-versa, no desenvolvimento das políticas públicas, na prestação de serviços e em suas diferentes frentes de ação político-administrativas. As pesquisas desta linha têm como referência a formação histórica do Brasil e o seu foco são os antigos e atuais arranjos do Estado (concessões, permissões, Organizações da Sociedade Civi de Interesse Público, parcerias público-privado, organizações sociais, agências executivas e agências reguladoras, contratualização e administração pública consensual) e desafios institucionais permanentes (transparência, ética, eficiência, eficácia e efetivida de, controle social, gestão pública democrática e modernização). O estudo do papel do Estado, cuja ação tem se feito ininterrupta e efetiva, faz-se, nesta linha de pesquisa, tendo como pano de fundo as análises culturalistas, políticas e econômicas produzidas pelo pensamento social brasileiro. Parte-se daqueles que investigam as raízes históricas do Brasil e os traços fundamentais da nacionalidade, mas tendo em conta que a cultura tem dinamismo e se desenvolve em relação com outras culturas, crescentemente, sob as determinações do modo de produção. Seus trabalhos focalizam o papel que o Estado tem aqui representado e as estratégias e políticas desenvolvidas pela administração pública tendo em vista as empresas e organizações. Prioritariamente será dada atenção às empres as privadas produtoras de bens e serviços públicos, às organizações produtoras sem fins lucrativos, às instituições públicas, as organizações independentes da sociedade civil e à própria sociedade civil, na acepção clássica, atomizada, em sua relação com o Estado. A linha se interessa por estes objetos de estudo em todos os níveis governamentais.

  • Docentes Permanentes:

Carlyle Tadeu Falcão Vieira de Oliveira

Cláudio Roberto Marques Gurgel

Fernando de Oliveira Vieira

Frederico José Lustosa da Costa

Paulo Emílio Martins

  • Docentes Colaboradores:

Elza Maria Marinho Lustosa 

Sérgio de Souza Montalvão

Joana D’Arc Fernandes Ferraz

  • Docentes Visitantes:

Theotonio dos Santos Júnior 

Copyright ©2016 - STI - Todos os direitos reservados